Diário 13: Depoimento de uma postulante

Diário 13: Depoimento de uma postulante

Minha gratidão a Deus porque me escolheu e me capacita para uma grande missão!

Começo o meu diário falando um pouco sobre mim. Sou Marceliane Andrade Marques, tenho 21 anos e sou a primeira filha de seis irmãos. Nasci na região de Santarém-PA, mas fui criada na cidade de Juruti-PA, onde minha família reside. Atualmente, moro em Curitiba na comunidade do postulado latino-americano e Moçambique, pois sou Postulante das Irmãs da Divina Providência.

Moro com as Irmãs há 2 anos e 8 meses e aqui, nesse diário, partilho um pouco do que é ser postulante e um pouco da minha história vocacional.
Entrei no postulado há seis meses, no dia 25 de março deste ano. Para mim, este é um tempo para crescer no conhecimento da pessoa de Jesus Cristo e cultivar um relacionamento pessoal com Ele. É uma etapa em que me preparo para dar início à vida religiosa

Continuo desejosa e convicta de que quero seguir a vida religiosa como Irmã da Divina Providência!

Costumo dizer que a minha vocação está sendo lapidada. Deu-se início aos 13 anos, a partir de um encontro vocacional promovido na comunidade onde eu participava, e, desde aquele dia, um desejo imenso de servir a Deus cresceu em meu coração. Mesmo assim fiz a experiência de namoro, festas e trabalho. Tinha sonhos de concluir o Ensino Médio e começar logo a faculdade, então fui em busca de meus sonhos em outra cidade.

Dois anos antes de concluir o Ensino Médio, ao participar de um retiro, conheci Irmã Valmi. O jeito dela me encantou, e confesso que reavivou uma chama em meu coração, porém tinha medo e tentei escapar. Foi então que Deus novamente usou outro meio de chegar até mim. Por meio das redes sociais enviou Irmã Márcia, também da Divina Providência. As duas me acompanharam e me motivaram a uma resposta livre e corajosa ao convite de Deus.

Desde que conheci a Congregação, o que mais me encanta no Carisma das IDP é essa imensa confiança e fé no Deus Providente, o abandonar-se nas mãos Dele e deixar que Ele aja em nossa vida, nas dificuldades e conquistas, nas tristezas e alegrias… Me anima e ajuda em minha vocação ter a possibilidade, desde agora, de conhecer e viver desse carisma e espiritualidade em vários contextos da vida e missão e, principalmente, nos locais onde sou engajada. Somos testemunhas da Esperança do amor de Deus Providência!

Não é tarefa fácil deixar que Deus cumpra sua obras em minha vida. Contudo, não estou sozinha. Reconheço e agradeço às diversas ajudas e apoio que tenho, de modo especial à minha família que, mesmo distante fisicamente, está sempre ligada a mim… Aos meus amigos, às Irmãs da Congregação, as de perto e de longe, à minha comunidade formadora e, de modo particular, à minha formadora, Irmã Rita Maria, que desempenha um papel importante nesta etapa da minha formação.

Marceliane Andrade Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *